Carnaval incrementa economia na capital

  • Home /
  • Carnaval incrementa economia na capital

Carnaval incrementa economia na capital

“Reunião entre Donald Trump e Kim Jong-un termina sem acordo, enquanto Índia e Paquistão trocam agressões na Caxemira”

O maior Carnaval da história de Belo Horizonte, que neste ano deve reunir 4,6 milhões de pessoas, movimenta o setor de hospedagem e amplia o otimismo do empresariado do comércio, que aposta na injeção de R$ 970 milhões durante a festa momesca. 

Levantamento do site Airbnb, especializado em reservas de casas, apartamentos e hostels, mostra que a capital mineira está recebendo 93% mais hóspedes em 2019 em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a plataforma, a maior procura por hospedagem está concentrada em cinco bairros, que abrigarão a maior parte dos cerca de 700 desfiles previstos pela Belotur: Funcionários, Centro, Santa Efigênia, Cruzeiro e Santo Antônio.

O Airbnb conta com 2.600 anúncios ativos na capital mineira, voltados exclusivamente para o Carnaval. Para se ter uma ideia da expansão do número de foliões, um hostel no bairro Santa Tereza teve as 33 ocupações alugadas neste ano por um casal de São Paulo. No Jardim América, o proprietário de um apartamento vai faturar R$ 650 por dia com a locação do imóvel para 11 pessoas.

Desde 2012, após o movimento Praia da Estação, que reuniu milhares de pessoas no hipercentro, a realização de folias logo nas primeiras horas do dia tem beneficiado principalmente o comércio da capital. Conhecido por tradicionalmente abrir o primeiro dia oficial do Reinado de Momo, o “Então, Brilha!” inicia os trabalhos às 5h amanhã, quando cerca de 400 integrantes, incluindo batuqueiros, cantores e dançarinos, se organizam no centro da capital.

E com a consolidação do Carnaval na capital mineira, lojistas apostam no incremento das vendas. Pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte mostra que 66,1% dos empresários do setor esperam uma alta nas vendas deste ano em relação ao ano passado durante a folia de Momo. Quase 80% deles vão abrir os estabelecimentos durante o evento. Os itens mais procurados devem ser as bebidas e produtos alimentícios.

Portanto, o Carnaval de Belo Horizonte veio para ficar. Com organização e um forte aparato policial, a festa vai garantir a ampliação do número de empregos na capital, o aumento da renda para ambulantes e a injeção de recursos nos segmentos de comércio, turismo e hotelaria. Agora, é torcer para que a folia de Momo cresça a cada ano e assegure a expansão da economia não só de Belo Horizonte, mas de todas as cidades no entorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *